Untitled Document

 

História

A ABM foi fundada inicialmente com o nome de APROMESP, Associação dos Produtores de Noz Macadâmia do Estado de São Paulo, durante a realização do 1 o. Encontro dos Produtores de Macadamia realizado na cidade de Dois Córregos (SP) no dia 20 de outubro de 1990. Participaram deste encontro mais de 150 pessoas, vindas dos estados de MG, RJ, GO, SP, PR, BA e ES. Foram apresentadas palestras de especialistas brasileiros e internacionais como o Sr. Philip Ito do Hawaii. Durante os dois dias de realização do evento ocorreram sugestões para a criação de uma Associação de produtores que auxiliasse no desenvolvimento físico, técnico e comercial da cultura. Assim criou-se a APROMESP, que teve como seu primeiro presidente o Sr. José Eduardo Mendes Camargo, plantador de macadamia na cidade de Dois Córregos.

Presidente de 1990 até 1994 (dois mandatos), José Eduardo realizou diversos Encontros Anuais, sempre contando com a presença de especialista internacionais do Hawaii, Austrália e África do Sul, criou parcerias com órgãos governamentais e universidades sempre priorizando o desenvolvimento da cultura em solo brasileiro.

Em 1995 José Salles Cunha, plantador na cidade de São José do Rio Preto (SP), foi eleito presidente da APROMESP. Seguindo a mesma linha de desenvolvimento e expansão da cultura de seu antecessor, realizou uma série de encontros de produtores e desenvolveu parcerias entre a APROMESP e a UNESP SJRio Preto. Dirigiu a associação até 1998 (dois mandatos).

Atuando como conselheiro técnico da APROMESP desde sua fundação, Pedro Luis Blasi de Toledo Piza foi eleito presidente para atuar nos anos 1999 e 2000. Neste período, além da organização dos tradicionais encontros nacionais, da publicação de boletins informativos trimestrais, trouxe ao Brasil o Sr. John Wilkie, técnico Australiano especialista em macadamia. Os dois visitaram os maiores produtores de macadamia na época, situados na Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo. Como resultado das visitas técnicas e recomendações do Sr. Wilkie a produção e a qualidade do produto nacional aumentaram consideravelmente. A convite da organização, Pedro Luis representou o Brasil no 1 o. Simpósio Mundial de Macadâmia realizado na África do Sul em 1999. Na ocasião foi criado um grupo internacional para normatização da macadamia produzida no mundo.

Para o biênio 2001~2002 foi eleito presidente João Paulo Leiva, produtor da cidade de Manduri (SP). Realizou encontros nacionais e publicou boletins informativos. Coordenou a vinda do técnico Sul-Africano Philip Lee, gerente da Associação Sul-Africana de Macadamia e um dos grandes responsáveis pela profissionalização da produção de macadâmia na África do Sul.

Após reuniões para atualização dos dados da Associação, no ano de 2003, foi realizada a votação para o biênio de 2003/2004. Onde novamente foi escolhido para presidente José Eduardo Mendes Camargo. Além de todas as atividades de rotina da APROMESP, representou o Brasil no 2 o. Simpósio Internacional de Macadâmia realizado na Austrália em 2003. Na ocasião, devido ao aumento da produtividade e qualidade da macadamia brasileira, o país foi convidado para sediar o 3 o. Simpósio Mundial previsto para 2006. Estes eventos internacionais contam com a participação de pesquisadores, produtores, processadores e compradores do mundo todo, sendo fonte de divulgação e ampliação de negócios internacionais dos países que sediaram o simpósio. Ainda em 2003 organizou o 1 o. Simpósio Nacional de Macadâmia, contando com palestrantes da EMBRAPA, IAC, CATI, UNESP e especialistas em macadamia das indústrias brasileiras.

Atento às oportunidades de cooperação internacional, Wesley Bonomo propôs durante o 2 o. Encontro Nacional, realizado em 2004, a fundação da Associação Brasileira de Noz Macadâmia – ABM, composta por todos os setores envolvidos no agronegócio da macadamia do País. Uma vez aprovada por unanimidade a ABM foi fundada em janeiro de 2005 e José Eduardo foi eleito presidente para o biênio 2005/2006.

Atualmente a ABM está organizando o III Simpósio Internacional de Macadâmia que será realizado em Águas de São Pedro – SP, em agosto de 2006. Estima-se a participação mais de 100 estrangeiros, representando cerca de 12 países que produzem, processam ou consomem a noz macadamia.

 

Boletim

ACESSO RESTRITO AOS ASSOCIADOS

 

Senha: